Após ser alvo de protesto, Cunha chama manifestantes de 'intolerantes'

27/03/2015 19:39

                      Em visita à Assembleia Legislativa de São Paulo, presidente da Câmara foi vaiado por grupos anti-homofobia durante sessão plenária, que chegou a ser interompida.

O presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), chamou de intolerantes membros de grupos anti-homofobia que realizavam nesta sexta-feira, 27, um protesto contra o peemedebista na Assembleia Legislativa de São Paulo.

Os integrantes dos movimentos, que ocupavam as galerias do plenário, interromperam a sessão várias vezes com vais e gritos de "machista" e "homofóbico". Cunha respondeu, cobrando "educação" dos manifestantes. Eles foram retirados do plenário pouco depois.

A galeria do plenário da Assembleia Legislativa de São Paulo foi esvaziada a pedido do presidente da Casa, Fernando Capez (PSDB), depois de um pedido do deputado Luiz Alfredo Machado (PSDB), que se disse constrangido com o comportamento dos manifestantes. "É constrangedor para esta Casa receber o presidente da Câmara e não dar a ele o direito de fala".

Enquanto era vaiado pelos manifestantes, Eduardo Cunha foi, mais de uma vez, aplaudido por parlamentares. Houve cartazes chamando Cunha de "corrupto", "homofóbico" e beijos gay em protesto na galeria.

FONTE: ESTADÃO

—————

Voltar


Deixe seu comentário

Nenhum comentário encontrado.


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!