Política

27/12/2015 17:31

Mais de 100.000 pessoas fogem de enchentes no Brasil, Paraguai, Argentina e Uruguai

Imagem Ilustrativa

Por Mariel Cristaldo e Matias Larramendi

 Mais de 100.000 pessoas tiveram que ser retiradas de suas casas nas áreas da fronteira entre Paraguai, Uruguai, Brasil e Argentina por causa de enchentes, após fortes chuvas de verão trazidas pelo El Niño, afirmaram autoridades neste sábado.

No país mais afetado, o Paraguai, por volta de 90.000 pessoas na área em volta da capital Assunção tiveram que ser retiradas, disse o serviço municipal de emergência. Muitos são de famílias pobres vivendo em condições de habitação precárias ao longo das margens do rio Paraguai.

O governo paraguaio declarou estado de emergência em Assunção e sete regiões do país para liberar os fundos necessários para ajudar os afetados.

Em Alberdi, aproximadamente 120 quilômetros ao sul de Assunção, o governo recomendou que 7.000 famílias que vivem ao longo das margens do Rio Paraguai fossem retiradas.

Mais de 9.000 pessoas no Uruguai também tiveram que deixar suas casas para trás, de acordo com o serviço nacional de emergência, que disse prever que os níveis de água se mantenham estáveis por vários dias antes de diminuírem.

"A enchente é causada pelo fenômeno climático El Niño", disse o chefe do serviço de emergência do Uruguai, Fernando Traversa. "Sabíamos que ele causaria os impactos mais fortes no final da primavera, começo do verão... mas não poderíamos saber o quão grave seria".

O "El Niño" deste ano, que causa extremos climáticos, é o pior em mais de 15 anos, segundo disse a agência climática da ONU, a Organização Meteorológica Mundial (WMO), no mês passado.

"Secas severas e enchentes devastadoras que aconteceram nas regiões tropicais e sub-tropicais têm as marcas desse El Niño, que é o mais forte em 15 anos", disse o chefe da WMO, Michael Jarraud, em um comunicado.

No norte da Argentina, por volta de 20.000 pessoas tiveram que abandonar as suas casas, informou o governo no sábado.

"Teremos alguns meses complicados, as consequências serão sérias", disse Ricardo Colombi, governador da região de Corrientes, depois de sobrevoar as áreas mais afetadas com o chefe do gabinete federal Marcos Pena.

Pena disse que ajuda do governo federal já estava a caminho e que o novo presidente, Mauricio Macri, empossado no começo deste mês, pretende priorizar o investimento em infraestrutura para que esse tipo de enchente não ocorra novamente.

"A Argentina tem um grande problema de infraestrutura", disse.

 

DILMA SOBREVOA REGIÃO

A presidente Dilma Rousseff sobrevoou as áreas na fronteira da Argentina e do Uruguai na manhã deste sábado. A Defesa Civil do Rio Grande do Sul disse que 1.795 pessoas ficaram sem casa depois que 38 cidades foram afetadas pelas fortes chuvas.

Dilma afirmou que o governo vai trabalhar em três eixos para minimizar os estragos das cheias provocadas pela chuva no RS: o resgate das famílias atingidas, o processo de restauração das cidades e das vias, e a retirada das pessoas das áreas de risco de forma permanente.

"Nós não queremos que as pessoas voltem para o lugar em que estavam antes e que foram objeto do alagamento", declarou ela após sobrevoar as áreas atingidas na região de Uruguaiana e na Fronteira Oeste.

A presidente disse ainda que o governo vai trabalhar na liberação do saque do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) a todas as pessoas afetadas, e ressaltou a importância do trabalho conjunto entre os governos federal, estadual e municipal.

Por Victor Simão - DA REDAÇÃO REUTERS BRASIL

 

—————

26/12/2015 17:37

Novo plano de cargos e carreiras da Polícia Militar é sancionado em Pernambuco

por Publicado por Raphael Guerra – JC On Line
Sem palanque, nem anúncio oficial, o governador de Pernambuco, Paulo Câmara, decidiu sancionar lei complementar que garante um novo plano de cargos e carreiras para a Polícia Militar.
As mudanças, publicadas no Diário Oficial dessa quinta-feira, atendem a pedido histórico da categoria. Vale lembrar que a greve da PM, em maio de 2014, só chegou ao fim porque, entre outros pontos, o Governo do Estado, prometeu rever a lei de promoções dadas à corporação.
A lei complementar prevê que a partir de 2018 ficará assegurada a promoção automática dos policiais militares pelo critério de antiguidade decenal, contabilizada a partir da data de ingresso na corporação.
Acompanhe as principais mudanças, válidas a partir de 6 de março de 2018:
1 – Para aqueles que ingressaram na carreira de Praças: Graduação de Soldado, militar com menos de 10 anos; Graduação de Cabo, militar com 10 anos e menos de 20 anos; Graduação de 3º Sargento, militar com 20 anos e menos de 30 anos; Graduação de 2º Sargento, militar com 30 anos ou mais.
2 – Para aqueles que ingressaram na carreira de oficiais: Posto de 1º Tenente, militar com menos de 10 anos; Posto de Capitão, militar com 10 anos e menos de 20 anos; Posto de Major, militar com 20 anos e menos de 30 anos; Posto de Tenente Coronel, militar com 30 anos ou mais.  
Por Victor Simão - DA REDAÇÃO JC ONLINE

—————

19/12/2015 20:46

No sertão, Paulo enaltece redução da criminalidade

O governador Paulo Câmara participou de um culto ecumênico de ação de graças, na noite de ontem, no 23° Batalhão de Polícia Militar de Pernambuco - Batalhão Coronel PM Presciliano Pereira de Moraes, sede da Área Integrada de Segurança (AIS-20), situado em Afogados da Ingazeira, Sertão pernambucano. Responsável por integrar as ações de polícia no combate à criminalidade em 12 municípios, a AIS 20 vem se destacando no atendimento as metas de segurança. O chefe do Executivo estadual destacou que os resultados são fruto da unificação das ações de polícia ostensiva com as ações de polícia judiciária.
Em outubro deste ano, a região atingiu a meta da Organização das Nações Unidas (ONU), que considera como satisfatório o número de até dez Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs) para um grupo de 100 mil habitantes. A área alcançou a marca de oito. A AIS-20 também ocupa o primeiro lugar, no Estado, na redução de CVLI. Em relação ao mesmo período de 2014, o acumulado deste ano em números absolutos representa uma redução de 42,3%. Com um efetivo de 309 militares, a AIS-20 também registrou aumento de 895% na quantidade de apreensão de crack e de 133% na apreensão de armas de fogo, saltando de 83 em 2014 para 193 em 2015.
Afogados da Ingazeira também tem se destacado nas ações de prevenção. O Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência (Proerd), colocado em prática pela Polícia Militar na comunidade escolar, tem estimulado a cultura de paz e a prevenção ao uso e abuso indevido de drogas entre crianças e adolescentes, através de curso desenvolvido no ambiente escolar, com a participação da família, professores e comunidade. Implantado em 2007, o curso já contabiliza 4.413 formandos.
A AIS-20 abrange as cidades de Afogados da Ingazeira, Brejinho, Carnaíba, Iguaraci, Ingazeira, Itapetim, Quixaba, Santa Terezinha, São José do Egito, Solidão, Tabira, Tuparetama.
Por Victor Simão - DA REDAÇÃO BLOG DO MAGNO MARTINS

—————

17/12/2015 17:40

Desembargador de São Paulo determina desbloqueio de WhatsApp em todo o Brasil

O desembargador Xavier de Souza, da 11a. Câmara do Tribunal de Justiça de São Paulo, acaba de determinar o desbloqueio do WhatsApp em todo o Brasil.

Xavier já tinha precedente favorável ao desbloqueio em outras duas decisões envolvendo impugnação de quebra de sigilo, exatamente o que foi pedido hoje para o WhatsApp.

A partir da decisão, as operadoras serão comunicadas e o serviço deve voltar ao normal ao longo do dia.

Por Victor Simão - DA REDAÇÃO O GLOBO

—————

03/12/2015 21:41

Dilma reúne conselheiros após pedido de impeachment ser aceio

Presidente chamou Temer, Wagner, Berzoini, Edinho e Cardozo ao Planalto. Eduardo Cunha deu prosseguimento a pedido de impeachment.

Dilma-conselheiros-impeachment-ceito

Um dia após o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), anunciar que aceitou pedido de impeachment, a presidente Dilma Rousseff chamou nesta quinta-feira (3 de dezembro de 2015), ao seu gabinete o vice-presidente Michel Temer os ministros Jaques Wagner (Casa Civil), Ricardo Berzoini (Secretaria de Governo), José Eduardo Cardozo (Justiça) e Edinho Silva (Comunicação Social), quatro de seus principais conselheiros políticos na Esplanada.

No início da noite desta terça (2 de dezembro de 2015), Cunha chamou jornalistas para uma entrevista no Salão Verde da Câmara na qual anunciou sua decisão de aceitar o pedido de impeachment de Dilma movido pelos juristas Hélio Bicudo e Miguel Reale Júnior. O peemedebista negou motivação política, mas afirmou que o pedido atendia à legislação.

Menos de duas horas depois, Dilma convocou a imprensa para um pronunciamento no Palácio do Planalto. Em sua fala, ela negou ter cometido “atos ilícitos”, se disse indignada com a decisão de Cunha e afirmou que são “inconsistentes e improcedentes” as razões que fundamentaram o pedido.

Dilma também chegou a ser irônica em seu discurso. Eduardo Cunha é suspeito de ter participado do esquema de corrupção que atuou na Petrobras e é investigado na Operação Lava Jato. Além disso, o Conselho de Ética da Câmara apura se o presidente da Casa quebrou o decoro parlamentar por supostamente ter mentido à CPI da Petrobras quando disse que não tem contas na Suíça.

“Não possuo conta no exterior, nem ocultei do conhecimento público a existência de bens pessoais. Nunca coagi, ou tentei coagir instituições ou pessoas na busca de satisfazer meus interesses”, disse a presidente no pronunciamento.

Após Cunha anunciar que aceitou o pedido de impeachment, deputados petistas afirmaram que devem acionar o Supremo Tribunal Federal (STF) contra a decisão do peemedebista. Além disso, eles avaliaram que tratou-se de “revanche” e “chantagem” o fato de o presidente da Câmara tomar a decisão.

Por Victor Simão - DA REDAÇÃO S1 NOTÍCIAS

—————

30/11/2015 00:20

Comissão da OAB se posiciona contrária a pedido de impeachment de Dilma Rousseff

Por três votos a dois uma comissão da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) emitiu parecer contrário a um pedido de impeachment da presidenta Dilma Rousseff com base na reprovação das contas de 2014 do governo federal pelo Tribunal de Contas da União (TCU). O parecer terá que ser submetido ao Conselho Federal da OAB, que, na próxima quarta-feira (2),  decidirá se segue ou não  a recomendação da comissão.

Na avaliação da comissão, formada por cinco conselheiros federais da OAB, cada um representando uma região do país, por se tratar de práticas ocorridas em mandato anterior, as irregularidades nas contas não podem justificar o processo político do impeachment.

“Por mais importante que seja o acórdão da Corte de Contas”, observa o documento, “não é bastante para firmar um juízo definitivo sobre irregularidades administrativas ou de execução financeira e orçamentária, a ponto de sustentar, autonomamente, a recepção de um pedido de impeachment, sem a aprovação do parecer pelo Congresso Nacional”.

“A sociedade espera que a OAB tenha uma posição fundamentada sobre o impeachment da presidente. De forma técnica e imparcial, a OAB vai adotar uma posição e divulgá-la à nação. A Constituição prevê o impeachment e apresenta seus requisitos. O plenário da OAB irá dizer se estão ou não presentes tais pressupostos”, afirmou o presidente nacional da OAB, Marcus Vinicius Furtado Coêlho. Segundo ele, a Ordem poderá analisar eventuais fatos novos que venham a aparecer e embasar novos pedidos de impeachment.

Por Victor Simão - DA REDAÇÃO AGÊNCIA BRASIL

—————

24/11/2015 20:17

Derrubada de avião russo na Turquia foi 'facada nas costas', diz Putin

Presidente russo disse que relações entre os países serão afetadas.
Ancara disse que aeronave russa invadiu seu espaço aéreo perto da Síria.

O presidente russo Vladimir Putin afirmou que a derrubada de um avião russo pelas forças de segurança turcas terá graves consequências nas relações entre os dois países.

"A perda de hoje é uma facada nas costas que foi dada pelos cúmplices dos terroristas", declarou Putin em coletiva de imprensa na presença do rei da Jordânia, Abdullah II.

"Certamente, vamos analisar o que aconteceu. E os eventos trágicos de hoje vão ter consequências sérias nas relações russo-turcas", acrescentou.

"Nosso avião, nossos pilotos, não ameaçavam a Turquia", disse ainda.

A Turquia derrubou nesta terça-feira um avião militar russo em sua fronteira com a Síria, no incidente mais grave desde o início da intervenção da Rússia no conflito sírio no fim de setembro.

Ancara afirma que a aeronave violou o espaço aéreo turco. Moscou admitiu que o avião foi derrubado, um caça do tipo Sukhoi Su-24, mas garantiu que o aparelho sobrevoava o espaço aéreo sírio.

Como resposta, o ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergey Lavrov, suspendeu nesta sua visita à Turquia. Lavrov também recomendou aos russos que não viajem ao país devido à crescente ameaça terrorista, de acordo com a imprensa local.

Otan convoca reunião
Após o incidente, a Turquia entrou em contato com a Otan, que convocou uma reunião extraordinária de seus 28 representantes permanentes para informar aos Aliados sobre o ocorrido. A reunião deve ocorrer durante a tarde

A Aliança Atlântica afirmou anteriormente que estava em contato com a Turquia a respeito do incidente.

"A Otan segue de perto a situação. Estamos em contato com as autoridades turcas", afirmou a fonte.

Justificativa turca
O primeiro-ministro turco Ahmet Davutoglu, por sua vez, justificou a decisão de suas forças armadas de abater o avião militar russo que, segundo Ancara, violou seu espaço aéreo, ao afirmar que a Turquia tem o dever de fazer de tudo para proteger suas fronteiras.

"Todo mundo deve saber que é nosso direito internacional reconhecido e nosso dever adotar todas as medidas necessárias contra qualquer coisa que viole nosso espaço aéreo ou nossas fronteiras", declarou Davutoglu à imprensa.

O Su-24 caiu no extremo noroeste do território sírio, ao oeste da cidade de Idleb, cenário há alguns dias de violentos combates entre o exército leal ao presidente Bashar al-Assad, apoiado pelos russos, e os rebeldes.

Obama
Após reunião com o presidente francês Fançois Hollande, Barack Obama disse que a derrubada dos caças turcos na fronteira sírio-turca revela "um problema com as operações russas" na Síria. Ele instou Moscou e Ancara a conversarem para prevenir uma "escalada das tensões".

Por Victor Simão - DA REDAÇÃO G1

—————

18/11/2015 19:28

TERCEIRA VIA QUER CAUÊ RODRIGUES OU NILDO DA ITÃ PARA DISPUTAR CARGO DE VICE PREFEITO EM CARNAIBA

O Ator Cauê Rodrigues e o Empresário Nildo da Itã, possíveis candidatos à Vice Prefeito de Carnaíba nas eleições de 2016
Se aproximando as eleições de 2016, a politica em Carnaíba, sertão do Estado de Pernambuco, começa  tomar rumos. Oficialmente três vias já se preparam para a disputa da prefeitura Carnaibana, o grupo da situação liderado pelo ex gestor Anchieta Patriota, o grupo da oposição que ainda não indicou nomes, mas que estão unidos em oito partidos, e agora a terceira via que terá como candidato a prefeito o vereador Luiz Alberto da Silva, ainda no PSB e que deverá concorrer o Executivo Municipal pelo PTC.
 
Abrindo essa nova opção com ponto de vista politicamente diferente, o já pré candidato a prefeito Luiz Alberto quer como vice o Ator e Blogueiro Cauê Rodrigues, que atualmente Preside o PSOL municipal ou o empresário Nildo da Itã, vice presidente municipal do PMDB de Dr. Clóvis Lira.
 
Para Cauê Rodrigues, o desafio ainda não é oficial, haja vista as decisões de outras siglas e quem definitivamente disputarão o Executivo, pois caso o candidato a reeleição for Zé Mário Cassiano, fica isento de politica.
 
Já o empresário Nildo da Itã, que é apaixonado pela politica e sonha em fazer algo social pela sua terra, espera também os diálógos com outras opções e a decisão concreta do PMDB que também pode apresentar candidato próprio.
 
Por Victor Simão - DA REDAÇÃO BLOG CAUÊ RODRIGUES
 

 

—————

30/10/2015 13:23

Comissão aprova texto-base de novo Estatuto do Desarmamento

Texto reduz idade mínima para compra de armas e aumenta tempo de posse.
Deputados ainda terão de analisar propostas de mudança no texto aprovado.

Imagem: segurancaportuariaemfoco.com.br

A comissão especial da Câmara dos Deputados que analisa alterações no Estatuto do Desarmamento aprovou nesta terça-feira (27), por 19 votos a 8, o texto-base do projeto apresentado pelo deputado Laudivio Carvalho (PMDB-MG). Ainda falta a análise dos destaques (propostas de mudança no texto), que devem ser votados na próxima semana.

O novo estatuto, renomeado de Estatuto de Controle de Armas de Fogo, reduz de 25 para 21 anos a idade mínima para a compra de armas no país. O texto também estende o porte para outras autoridades, como deputados e senadores e e autoriza a posse e o porte de armas de fogo para pessoas que respondam a inquérito policial ou a processo criminal.

O texto propõe ainda que o porte de armas tenha validade de dez anos – atualmente, porte tem de ser renovado a cada três anos. A proposta também prevê que o cadastramento de armas seja gratuito, "para acabar com a imensa quantidades de armas existentes na clandestinidade".

Segundo o relator, o texto atende à vontade da maioria dos brasileiros, que, segundo ele, teve os direitos tolhidos com a edição do Estatuto do Desarmamento, em 2003. “A proposta devolve ao cidadão de bem o direito de trabalhar pela sua própria segurança. Vamos devolver o direito à vida, que foi retirado pela atual lei”, afirmou.

O projeto aprovado nesta terça também autoriza a importação de armas, partes e munições desde que o produto fabricado no Brasil não atenda às especificações técnicas e de qualidade pretendida pelo órgão adquirente. O texto anterior permitia a compra de armas no exterior mesmo havendo similares fabricados no País.

Atualmente, uma portaria do Ministério da Defesa determina que a importação de armas de fogo e demais produtos controlados pode ser negada se existirem similares fabricados por indústria brasileira do setor de defesa.

Por sugestões de parlamentares, Laudívio Carvalho ainda modificou o texto para permitir que os policiais legislativos da Câmara e do Senado tenham o direito de portar armas em aviões quando realizarem a escolta de parlamentares.

Por Victor Simão - DA REDAÇÃO G1

 

—————

25/10/2015 19:35

Prefeito de Araripina anuncia redução do próprio salário e do vice para conter crise

Na manhã dessa sexta-feira (23) o prefeito de Araripina, Alexandre Arraes, anunciou em seu gabinete na prefeitura uma série de medidas preventivas e de contenção de despesas, para tornar possível administrar o município diante da crise econômica instalada no país. As medidas vão vigorar a partir do primeiro dia útil de novembro e o prefeito espera gerar uma economia para os cofres públicos de R$ 2,1 milhões em dois meses.

Entre as medidas anunciadas, o prefeito araripinense disse que vai reduzir em 20% o próprio salário e o do vice. Segundo o prefeito, com o dinheiro economizado serão pagos todos os débitos, todas as folhas e ainda serão premiados os trabalhadores.

Além da redução dos salários, haverá diminuição de 50% das despesas com combustíveis, exceto no caso de setores essenciais como saúde, limpeza pública e transporte escolar; demissão de todos os comissionados a partir do dia 30 de outubro; redução de 60% na frota de veículo locados; redução de 30% de todos os imóveis alugados; corte de 20% do consumo de energia elétrica de todos os órgãos públicos; suspensão de diárias, passagens e despesas com viagens de servidores e cancelamento de todos os eventos culturas do município até o fim do ano.

Por Victor Simão - DA REDAÇÃO BLOG ALVINHO PATRIOTA

—————



Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!