Renan: Dilma escolheu 'pior solução' ao sancionar aumento do fundo partidário

22/04/2015 13:44

BRASÍLIA - O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), afirmou, nesta quarta-feira, que a presidente Dilma Rousseff escolheu “a pior solução” ao sancionar o aumento do fundo partidário, ao mesmo tempo em que o governo sinaliza que deve bloquear parte desses recursos.

— A presidenta fez o que havia de pior. Ela sancionou um aumento incompatível com o ajuste (fiscal) e disse desde logo que vai contingenciar. Ou seja, fez as duas coisas ao mesmo tempo e errou exatamente dos dois lados. Ela sem dúvida nenhuma escolheu a pior solução. Ela deveria ter vetado como muitos pediram. Aquilo foi aprovado no meio do Orçamento sem que houvesse debate suficiente — afirmou Renan.

Deputados e senadores aumentaram de R$ 289 milhões para R$ 867 milhões a verba do fundo partidário no momento em que o governo tenta fazer um ajuste fiscal para reorganizar as contas do país. O montante de R$ 578 milhões foi incluído pelo relator do Orçamento da União, senador Romero Jucá (PMDB-RR).

Em viagem a Portugal, o vice-presidente Michel Temer afirmou nesta terça-feira que parte do fundo partidário pode ser contingenciado devido ao ajuste fiscal.

 

—————

Voltar



Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!