Pastor diz que evangélicos são alvos de preconceito

24/04/2015 19:15

Presidente de conselho de pastores vê preconceito contra evangélicos, o apóstolo não quis comentar sobre os escândalos envolvendo os evangélicos.

Pastor diz acreditar que repercussão de escândalos são maiores quando os protagonistas são evangélicos (Foto: Reprodução)

eacendeu a discussão sobre o envolvimento de políticos evangélicos em escândalos, como a recente investigação do prefeito Gilmar Olarte (PP), pastor evangélico, em um esquema de corrupção e lavagem de dinheiro.

“Especialmente evangélicos são muito visados, você não vê a pessoa dizer assim ‘o católico fulano ou espírita fulano está com problema’, agora se for evangélico a gente já fica na mira, há um preconceito até. De qualquer maneira acredita que todas as pessoas devem agir dentro da moralidade, da legalidade e da impessoalidade quando se tratar da questão pública”, afirmou o presidente Conselho Estadual de Pastores, apóstolo Edilson Vicente da Silva, líder da Comunidade Cristã El Shaddai, em Campo Grande.

Para o religioso, a apuração do caso do vereador Alceu Bueno, que se apresenta como missionário da IMPD (Igreja Mundial do Poder de Deus), fato negado pela denominação, bem como a investigação do Ministério Público contra Gilmar Olarte, pastor e fundador Adna (Assembleia de Deus Nova Aliança) do Brasil, não devem repercutir negativamente sobre os evangélicos da Capital. “A premissa dos cristãos é não julgar precipitadamente”, diz ele.

Apesar dos escândalos recentes também de membros da bancada evangélica, Edilson defende a participação de cristãos no processo político nacional. “Política é um meio escorregadio, onde tem muitos interesses em jogo, a gente nunca sabe de fato o que a pessoa está falando, se é para prejudicar, as vezes interessado no cargo”, frisa.


S1 Notícias

—————

Voltar



Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!