Parente de vítimas de naufrágio acusa governo chinês de tratar povo como inimigo

05/06/2015 22:05


Agentes do resgate trabalham para retirar um navio naufragado do rio Yangtzé, na região de Jianli, na China, nesta sexta-feira. 05/06/2015 REUTERS/Kim Kyung-Hoon

Uma furiosa parente de dois passageiros desaparecidos a bordo de um navio naufragado no rio Yangtzé acusou o governo da China de tratar o próprio povo como inimigo, enquanto autoridades tentam conter a indignação pública com o desastre.

Apenas 14 sobreviventes, um deles o capitão, foram encontrados depois que a embarcação, que transportava 456 pessoas, virou por causa de um tornado na noite de segunda-feira. Ao todo, 103 corpos foram encontrados.

A frustração com a falta de informações tem crescido entre familiares dos desaparecidos. Xia Yunchen, de 70 anos, perdeu a paciência logo após uma entrevista coletiva com autoridades nesta sexta-feira, gritando e exigindo respostas.

"É preciso tratar o povo comum, um a um, como se estivessem enfrentando algum tipo de inimigo?", disse Xia, cuja irmã e cunhado estavam a bordo do navio Eastern Star.

Xia, da cidade de Qingdao, leste do país, disse a repórteres que queria participar da entrevista para ouvir o que o governo estava dizendo e que ela queria uma investigação honesta porque membros da família duvidavam que o clima adverso fora a real causa do desastre.

"Vocês enxergam o povo comum como se fôssemos todos seu inimigo. Somos contribuintes. Apoiamos o governo. É melhor que vocês mudem suas noções sobre este relacionamento. Vocês estão aqui para nos servir. Vocês precisam ser humanos", disse Xia, antes de ser levada para fora.

A polícia, então, manteve repórteres a portas fechadas enquanto retiravam os parentes e pedestres de uma rua do lado de fora do local.

Cerca de 1.200 parentes se reuniram no condado de Jianli, na província de Hubei, onde o desastre aconteceu.

REUTERS BRASIL

—————

Voltar



Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!