Mina de Urânio desativada causa "doença" estranha em habitantes de vilarejo

21/07/2015 14:08

Desde 2012 um mistério rondava o vilarejo de Kalachi, no Cazaquistão: Moradores adquiriram uma doença incomum com sintomas estranhos. Os moradores infectados se assim podemos chamar, ficam com muito sono e passavam a dormir por até 6(seis) dias seguidos. E ao acordarem tinham muitas alucinações e um desejo sexual que chega a durar um mês. 

   Reprodução/Daily Mail(Reprodução/Daily Mail)

Ciêntistas e pesquisadores intrigados com o caso resolveram investigar o que estava causando essa epidemia. O caso que durou 3(três) anos agora foi resolvido, os pesquisadores descobriram que uma mina de Urânio desativada é a "culpada" de tudo.

 A mina que data da época onde o país ainda fazia parte da União Soviética. Desde 2012 ela tem “bombardeado” altos índices de monóxido de carbono para a superfície e contaminando a região e atingindo os moradores da pequena cidadela.

“A causa dessa doença bizarra foi determinada. Despedi vários testes médicos, nossos pesquisadores confirmaram que o monóxido de carbono é o culpado pela ‘epidemia de sono’ em Kalachi. Quando os níveis de monóxido subiram na mina desativada, os níveis de oxigênio baixaram drasticamente na aldeia”, afirma Berdybek Saparbayev, vice-presidente do Cazaquistão.

Com a descoberta a cidade teve de ser evacuada, e os moradores tem de deixar suas casas para não serem mais uma vítima da estranha "doença" causada pela antiga mina de Urânio. Os moradores receberão ajuda de custos do governo para poder se cituarem em outro local. Toda a região que rodeia a mina ficará vazia. Com informações do YAHOO NOTÍCIAS.

Por Victor Simão- Redação Salgueiro Notícias

 

—————

Voltar



Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!