Juíza reconhece detido como amigo de infância

05/07/2015 21:27

Foram colegas na escola e jogaram juntos à bola. Agora, em audiência, juíza e suspeito de roubo voltaram a reencontrar-se. 

Um caso muito curioso de como a vida prega peças na gente. Espero que após essa surpresa que teve, esse homem possa mudar de vida e pensar nos erros que cometeu. Adm. Salgueiro Notícias

Arthur Booth, de 49 anos, foi presente a tribunal em Miami, nos Estados Unidos, e o inesperado aconteceu. A juíza Mindy Glazer reconheceu-o como sendo um antigo amigo e colega de escola.

"Tenho uma pergunta a fazer-lhe", começou a juíza por dizer ao detido, antes de lhe perguntar se não tinha andado na escola de Nautilus.

Ele olhou a juíza olhos nos olhos e logo reconheceu a amiga. "Oh meu Deus, oh meu Deus!", exclamou, baixando e escondendo a cara envergonhado.

"Tenho muita pena de o ver aí, sempre questionei o que lhe teria acontecido", afirmou Mindy Glazer. "Este era o miúdo mais simpático da escola. Era o melhor rapaz da escola, eu costumava jogar à bola com ele... e vejam o que aconteceu, tenho muita pena", acrescentou durante a audiência.

Arthur Booth, que foi presente a tribunal na passada terça-feira (30 de junho) suspeito de usar um carro roubado no assalto a uma residência e de resistência à detenção, estava inconsolável e não parava de chorar.

"Espero que consiga mudar as suas atitudes, boa sorte", desejou a juíza, que decretou uma fiança de 44 mil dólares (39 mil euros) para Arthur Booth ser libertado.

"O que é triste é o quanto envelhecemos", ainda referiu Mindy Glazer perante o choro do amigo de infância. "Espero que seja capaz de sair bem desta situação e ter uma vida dentro da lei".

A prima do detido, Melissa Miller, explicou que Booth era um bom aluno e atleta mas as drogas tomaram conta da sua vida e desviaram-no para o mundo do crime, segundo declarações ao "Daily Mail". A família espera que este momento com a antiga amiga seja o "clique" que Booth precisava para mudar de vida.

 

O reencontro inesperado foi noticiado e tem sido partilhado na internet. Há vários registos, um dos quais com mais de 3,5 milhões de visualizações desde sexta-feira (3 de julho). Muitos questionam se este não poderá ser um momento de viragem na vida deste homem. "Acredito que ver a juíza o fez perceber o quanto ele se afastou da pessoa que poderia ter sido", escreveu Brandon Smith, que viu o vídeo no YouTube, citado pelo site australiano News.com.

JORNAL DE NOTÍCIAS

 

—————

Voltar



Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!