Jara diz que errou ao dar dedada em Cavani: "Não acontecerá novamente"

07/08/2015 19:40

Chileno tenta se explicar falando que o uruguaio o insultou antes de polêmico episódio

Responsável por uma das imagens mais marcantes da Copa América, o chileno Gonzalo Jara reconheceu que errou ao agredir Edinson Cavani com uma dedada, no duelo das quartas de final da competição. Na sequência do polêmico episódio, ele recebeu um tapa do uruguaio, que foi expulso. Nesta semana, o defensor chileno mostrou seu arrependimento.

Mão boba Jara Cavani (Foto: Reprodução internet)Mão boba de Jara arrancou ainda expulsão de Cavani em duelo pelas quartas de final (Foto: Reprodução / internet)

- É claro que foi um erro. É algo que não vai acontecer novamente - disse Jara, em entrevista ao jornal alemão “Bild”.

Na ocasião, Cavani foi expulso, e o Uruguai, eliminado com a derrota para o Chile. Jara passou impune pela arbitragem, mas acabou suspenso pela Conmebol, ficando fora da reta final da competição. Apesar de reconhecer o erro, ele disse que foi provocado e garantiu que pretende conversar com o uruguaio no próximo encontro entre os dois, em novembro, pelas eliminatórias para a Copa do Mundo.

- Você pode ver o que eu fiz, apesar de tudo, mas eu não posso repetir os insultos que anteriormente vieram dele. Em novembro, o Chile joga contra o Uruguai novamente. Talvez possamos ter uma conversa em seguida - completou.

A provocação de Jara a Cavani não foi a primeira em que o chileno utilizou o artifício da "mão boba" contra um jogador uruguaio. Em 2013, na disputa das Eliminatórias para a Copa do Mundo, ele havia feito a mesma coisa com o atacante Suárez, que revidou com um soco. No entanto, a arbitragem não viu o lance e não aplicou cartões aos jogadores.

Por Victor Simão- Redação Globo Esporte

—————

Voltar



Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!